Apodi e a questão do seu resíduo sólido (parte I)

Questões passam por melhoria no cronograma de
recolhimento dos resíduos. 
A questão dos resíduos sólidos (lixo) em Apodi. Como esse assunto rendeu o que falar ao longo desses quatro últimos anos. “A cidade está suja, um lixo”. Frases semelhantes a essa foram ouvidas a exaustação.

As questões dos resíduos sólidos precisam ser revistas sim em Apodi. Isso é fato. A origem para esse problema abrange uma alta e complexa gama de variantes. São tantas. Citemos algumas delas?

Uma primeira: Melhorias no cronograma de recolhimento dos resíduos sólidos da parte da gestão municipal. Precisa ser relampejada, melhor pensada, não tenhamos dúvidas que deixa a desejar.

Um segundo problema aqui em Apodi passa por indivíduos de má índole. Como assim? Querem sujar mesmo as ruas para prejudicar o nome dos gestores em nome de um partidarismo sujo. Por incrível que pareça. Aquela máxima de quanto pior melhor. Como essa questão piorou nos últimos quatro anos. 

Crime contra o meio ambiente em nome de um partidarismo
sórdido. Clique para ampliar. 
Veja o exemplo acima. Em pleno dia de domingo, um indivíduo colocou duas sacolas de lixo para fora. E olhem o local que o mesmo colocou: “bem na borda de um monte de entulho de uma construção”. O primeiro carro que passou, estourou a sacola. Vualá!!! Game over. Mais um ponto para rixa política de nossa cidade.

Isso quando não botam sacolas de lixo para fora, dois ou três dias antes do caminhão que recolhe passar, com lixo misturado a vísceras de animais dentro. Cães e gatos de ruas estouram tudo em questão de tempo. Nesse caso, culpa da gestão?  

Surgimento de novos Bairros piorou a questão.
Clique para ampliar.

Um terceiro grande problema com relação ao resíduo sólido passa pelo crescimento da cidade. Com esses projetos da minha casa minha vida, a cidade do Apodi dobrou seu tamanho nos últimos quatro anos. Novos bairros surgiram em questão de dois três anos para as bandas do bacurau I, para os lados do bairro IPE o portal da Chapada, um novo bairro surgiu para o lado sul da avenida Marechal Floriano – o pequé. Outro bairro surgiu no parque de Vaquejada.

Ao mesmo tempo que o tamanho do perímetro urbano quase dobrou, o quadro de funcionários da prefeitura, além de envelhecer diminuiu, piorando situação. Essa é um quarto problema.  

Quinto: além disso, 99% dos comerciantes do Apodi não tem depósito em seus comércios para condicionar o lixo até o recolhimento, se desfazendo diariamente do lixo nas ruas enchendo-as de lixo (clique aqui e veja matéria relacionada).

Enfim. É uma gama grande de grandes problemas difícil de ser solucionada seja qual for a gestão que tiver no poder. Soluções? Sim. Podemos listar algumas para amenizar a situação do lixo em Apodi. Mas, isso, é assunto para próxima matéria. Até lá. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Secretaria de assistência social do município do Apodi afirmou que despesas do CRAS impedem festa das crianças

Relator do TCU dar parecer favorável para que os ex-gestores do Apodi sejam condenados a devolver recursos ao erário público

RETROSPECTIVA 2013/ 2016: APAMI e a gestão de Castelo

SURPRESA: Grande festa das crianças terá início logo mais as 17 h

O funcionamento da maternidade ou festa para as crianças?