Pular para o conteúdo principal

"Apareceu a Margarida" é encenado por João Antônio Vale no TCP

Por Lissa Solano

A peça “Apareceu a Margarida” é o mais popular texto do dramaturgo Roberto Athayde e será encenada por João Antônio Vale em um monólogo cheio de humor na próxima quinta e sexta-feira, 08 e 09 de setembro, às 20h, no Teatro de Cultura Popular. Os ingressos estão à venda no Pitts Burg da avenida Prudente de Morais. O valor é de R$40 inteira e R$20 meia entrada.

O texto de “Apareceu a Margarida” conta a história de Dona Margarida, professora e retrato fiel de um ser humano cheio de complexidades e contradições.O cenário sugere uma sala de aula onde a própria plateia representa os alunos que assistem a uma aula, como qualquer outra. Com o decorrer da peça, a professora altera seu comportamento repentinamente, indo da doçura maternal aos limites da crueldade e da violência psicológica. Suas atitudes se tornam ditatoriais e opressoras, estabelecendo a professora como um poder supremo e inquestionável diante dos alunos, destacando assim a característica manipulável do ser humano.

O espetáculo aposta na percepção do público, na riqueza do texto e no trabalho de atuação, para falar de forma metafórica de temas extremamente complexos, relacionados à alienação por forças presentes, ao mesmo tempo, de forma clara e sutil.Tudo sem perder o tom cômico que se alterna ao longo da apresentação com climas de tensão e grande dramaticidade.

Originalmente, “Apareceu a Margarida” buscava retratar a opressão relacionada à ditadura militar, mas com o passar do tempo e o fim do período ditatorial no país, passou a destacar outras formas de repressão como os padrões comportamentais e estéticos, por exemplo.
Assessoria de imprensa da Idearte Produções

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

APODI: Mulher dá a luz a uma Criança dentro de um carro

Há tempos prometi para mim mesmo deixar de falar aqui sobre os desmandos do Apodi. Tenho cumprido. Mas, hoje um fato me chamou atenção e é impossível não narrá-lo aqui.

Desde que convênio entre a PMA e a maternidade Claudina Pinto do Apodi deixou de existir, mães de Apodi, bem como de outros municípios que usavam os serviços da maternidade, ficaram um tanto quanto órfãos no que diz respeito à natalidade.
Na tarde deste domingo, 08, um fato triste se deu aqui em Apodi com relação a natalidade. Uma mulher deu a luz dentro de um carro aqui na cidade do Apodi. Um fato triste. Como a maternidade Claudina Pinto faz falta a uma população de 35 mil habitantes e para a região. Lamentável que, na atualidade, isso é considerado  agora normal, uma mãe parir dentro de um carro. Até algum tempo não era normal. Se acontecesse o mundo caia.
Que triste. Vir ao mundo em um carro? Acho que todos tem direito de nascer dignamente. Que saudade da atuação daqueles justiceiros que fizeram grande manifestação co…

Vereador Charton Rêgo propõe inclusão do ensino de LIBRAS em escolas do Município

Aconteceu nesta noite de terça-feira 14/11/2017 as 19hs na sede da Câmara Municipal de Apodi-RN, uma reunião convocada pelo Vereador da Política com Seriedade Charton Rêgo. Alunos apodienses do Curso de Libras (UFERSA, Campus Caraúbas) e membros da Comunidade Surda de Apodi, foram convidados para debater sobre o Projeto de Lei 136/2017 de autoria do Vereador Charton Rêgo que propõe a inclusão da Língua Brasileira de Sinais no currículo escolar no âmbito municipal.
A PL (Projeto de Lei) que na sessão desta quinta-feira 16/11/17 será encaminhada as comissões, foi apresentada ao grupo que compareceu a reunião. Se aprovada e posteriormente sancionada pelo Executivo, a partir de 2018 a Secretaria de Educação terá obrigatoriedade de garantir acesso das pessoas surdas à comunicação, à informação e à educação, como rege a legislação federal que determina que uma série de medidas sejam tomadas pelos Estados e Municípios que visem tais garantias.
A PL ainda trata sobre a promoção de cursos de c…

INCIDENTE: Motorista mergulha carro da prefeitura do Apodi em rio