Marize e Dr Edivaldo oficializam candidatura de oposição em Nísia Floresta com apoio do vice-governador

Com discurso focado em propostas e críticas aos 20 anos de administração do mesmo grupo político em Nísia Floresta, a professora Marize Leite (PCdoB) e o médico Dr. Edivaldo Nascimento (PRP) tiveram, na noite de ontem, durante convenção do PCdoB, homologadas as suas candidaturas para concorrer aos cargos de prefeita e vice-prefeito do município. O evento foi muito prestigiado e contou com a participação de mais de 20 pré-candidatos a vereador da coligação, do vice-governador Fábio Dantas e do vereador de Natal Fernando Lucena (PT).

Marize e Edivaldo nasceram na cidade e são candidatos da oposição em Nísia Floresta nas eleições de 2016. "Os atuais gestores de Nísia se reversam no poder com os outros pré-candidatos há mais de 20 anos, e tudo que eles trouxeram para a gente foi uma estação de tratamento de esgotos e um cemitério. Aqui em Nísia a gente pode morrer, mas nossos filhos e netos não tem sequer o direto de nascer, porque não temos maternidade", disse Marize, em discurso, ressaltando a necessidade de resgatar serviços públicos básicos dos quais a cidade ainda é carente.

O vice-governador do RN Fábio Dantas destacou conhecer a história de Marize. “Sempre vou apoiar você Marize, porque sei da sua capacidade e compromisso com o povo. Poderia faltar todas as convenções. Mas a sua fiz questão de participar. Virei também para a festa da vitória. Finalmente Nísia terá uma prefeita do povo. É triste ver uma cidade tão rica e ao mesmo tempo tão subdesenvolvida. Vamos mudar essa história”, destacou Fábio.

O médico Dr. Edivaldo, candidato a vice de Marize, lembrou que a saúde do município é sucateada e sequer há ambulância para transportar as pessoas. “Todas as cidades possuem este socorro. Uma ambulância pode salvar vidas. Aqui as pessoas sequer tem esse direito. Já testemunhei várias mortes. Isso é lamentável”, destacou Dr. Edivaldo.
Assessoria de Imprensa 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

RETROSPECTIVA 2013/ 2016: APAMI e a gestão de Castelo

EM TEMPO: Reunião da APAMI – As contradições do chefe do executivo

Diretora administrativa da maternidade Claudina Pinto pede demissão

ABERRAÇÃO: Quem votou contra e quem votou a favor de mais desperdício de recursos públicos?

NOTA DE REPÚDIO AO PODER PÚBLICO MUNICIPAL DE APODI