ESTADO EM ALERTA: Bases da polícia sofrem novos ataques no RN

Base desativada da PM foi incendiada (Foto: Divulgação/Polícia
Militar do RN)
A base da Polícia Militar do bairro Bom Pastor, na Zona Oeste de Natal, foi alvo de tiros na tarde desta segunda-feira (1º). Três homens armados passaram em um Gol prata e dispararam por volta das 16h. Dois policiais estavam no local no momento do atentado, mas ninguém ficou ferido. Bandidos também tentaram incendiar uma base da PM desativada na cidade de Macau na tarde desta segunda. Desde a tarde da última sexta-feira (29) várias cidades do Rio Grande do Norte têm sofrido ataques.

A instalação de bloqueadores de celular na Penitenciária de Parnamirim, na Grande Natal, é apontada pelo governo como motivo dos atentados.

Em Macau, segundo a PM, dois homens tentaram incendiar uma base de polícia que estava desativada. O fogo atingiu um carro que estava no local. Dois homens foram detidos para averiguação.

Em entrevista coletiva realizada nesta segunda-feira (1º), o secretário de Segurança Pública e Defesa Social do Rio Grande do Norte (Sesed), general Ronaldo Lundgren classificou os recentes ataques criminosos que o estado vem sofrendo como "atos de terrorismo". "Na minha concepção, o que estamos vivendo são atos de terrorismo sim. Esses atos visam amedontrar toda a população e acuar as autoridades. Essas pessoas não querem obter lucro econômico, mas sim amedontrar. Não é um grupo terrorista, mas são pessoas que estão fazendo atos de terror. Essa é minha visão, mas depende da interpretação da autoridade policial", afirmou. "O ciclo vicioso vai ser quebrado no momento em que o Estado dificultar a comunicação entre presos e homens soltos", disse Lundgren.

De acordo com a Sesed, desde sexta (29), já foram registrados 65 ataques ou atentados no estado. Além dos ataques, nesta segunda, houve fuga de 17 presos do Centro de Detenção Provisória (CDP) da Ribeira, na Zona Leste da capital. Apenas um foi recapturado.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ABERRAÇÃO: Quem votou contra e quem votou a favor de mais desperdício de recursos públicos?

Diretora administrativa da maternidade Claudina Pinto pede demissão

EM TEMPO: Reunião da APAMI – As contradições do chefe do executivo

NOTA DE REPÚDIO AO PODER PÚBLICO MUNICIPAL DE APODI

Zelo pelo recurso público né? Sei!