“Carlos Eduardo torceu pelos bandidos”, diz Robério Paulino

Reprodução.
A falta de apoio dada pelo prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves (PDT), na luta contra os bandidos que estão confrontando a segurança pública do Rio Grande do Norte foi criticada pelo pré-candidato a prefeito da cidade, Robério Paulino (PSOL). Para o esquerdista, o chefe do executivo municipal chegou a torcer pela instalação do caos no Estado, pensando em sua possível candidatura ao Governo em 2018.

Carlos Eduardo demonstrou toda a sua mediocridade como prefeito ao não ter oferecido nenhum tipo de apoio ao Governo do Estado na crise da segurança pública que está instaurada desde sexta-feira. O prefeito chegou a torcer pelos bandidos e para o circo pegar fogo, uma vez que isso vai beneficiar ele na sua provável candidatura ao Governo em 2018”, disparou em entrevista ao Agora RN.

Questionado sobre a declaração recente do prefeito, que alertou a população sobre os ‘riscos’ de eleger um novo prefeito em 2016, citando a gestão desastrosa de Micarla de Sousa (PV), Robério lembrou que a ex-prefeita foi vice do atual em administração anterior na cidade.

Micarla é filha de Carlos Eduardo. Foi vice dele. Se Micarla foi um desastre, o maior responsável por isso é ele. Carlos não tem direito de se apoiar no desastre dela porque ele fez parte de tudo. Todos são do mesmo grupo e comandam a Prefeitura do Natal há 20 anos”, criticou.

Por fim, Robério reforçou a crítica feita pelo governador Robinson Faria (PSD) ao presídio de Alcaçuz, construído pelo atual prefeito quando na posição de secretário da Sejuc. “Alcaçuz tem em seu subsolo uma espécie de queijo-suíço. De fato os presos conseguem cavar ali com as mãos. Foi uma obra muito mal planejada”, finalizou.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

FESTA: Rio Apodi amanheceu de barreira a barreira, lagoa do Apodi tomando muita agua

EITA PIULA: Ex-secretário de turismo Júnior Costa desmente matéria da assessoria de Alan e mostra provas

NATUREZA: Praticamente 10 anos depois a Lagoa do Apodi volta a ter um grande volume d’água