Maternidade Claudina Pinto continua prestando grandes serviços à população do Apodi

Nesse inicio de Junho Maternidade Claudina Pinto em Apodi registrou nascimento de 16 Bebês. 
Com sua folha funcional em dia, depois de passar por boas reformas em sua estrutura, a maternidade Claudina Pinto continua prestando bom serviço à população do município do Apodi e de cidades vizinha na atualidade.

Considerando só esse início de Junho, por exemplo, 16 bebês em 8 dias, ou seja, em média dois por dia. Prova irrefutável de bom serviço prestado por todo equipe da maternidade. O diretor administrativo Bruno Carvalho informou que um dos segredos do bom trabalho reside nos salários em dia da folha funcional.

“Devemos enaltecer o compromisso que o prefeito Flaviano tem tido em repassar as parcela em dia a essa entidade”, afirma. “Esse fato tem sido determinante para mantermos a folha em dia, pagar a fornecedores e manter os serviços em ordem”, completa Bruno.

Após o Poder Judiciário deferir em caráter liminar, conforme requerido pelo Ministério Público Estadual, em Ação Civil Pública, a intervenção judicial na APAMI em Janeiro de 2013. Após constatada uma serie de irregularidade na entidade filantrópica deixada por gestões anteriores como: três meses de salários atrasados, o não recolhimento das contribuições previdenciárias (INSS), nem o FGTS de seus funcionários há mais de um ano, além de problemas operacionais da época, a entidade filantrópica começou a entrar nos eixos após aquela intervenção.

Hoje, com uma direção eleita por associados, apesar das dificuldades que regem os serviços públicos de saúde no Brasil, Maternidade tem feito grandes progressos a partir de então. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ABERRAÇÃO: Quem votou contra e quem votou a favor de mais desperdício de recursos públicos?

Diretora administrativa da maternidade Claudina Pinto pede demissão

EM TEMPO: Reunião da APAMI – As contradições do chefe do executivo

NOTA DE REPÚDIO AO PODER PÚBLICO MUNICIPAL DE APODI

Zelo pelo recurso público né? Sei!