EDITORIAL - Com a PGR no encalço de Henrique, boa parte da classe política do RN pode ser alcançada pela Lava Jato

Em 2014, Henrique Alves promoveu uma das campanhas mais ricas da história do RN, com muitas notícias e declarações oficiais a respeito. Foi um verdadeiro rolo compressor com dezenas de agremiações na barba bacurau.

Segundo a Procuradoria Geral da República e conforme delações premiadas de Machado e mensagens encontradas trocadas entre o executivo da OAS e Eduardo Cunha, as doações recebidas pelo PMDB do RN na verdade eram dinheiro de propina.

É público, notório e está registrado que o PMDB do RN, através da campanha de Henrique, passou recursos para outras candidaturas e partidos, além de ter viabilizado recursos para terceiros. Com Janôt e delatores cada vez mais no encalço do PMDB do RN, cabe uma pergunta besta: se ficar provado que a doação era de fato propina, quem mais se beneficiou da grana nas terras de poti?

Basta ligar A com B para saber. Uma olhadela na justiça eleitoral e na declaração de contas revela muita coisa. Uma mera pesquisa no google lembrará que o PMDB do RN foi muito generoso com alguns dos seus apoiadores em 2014.

A Lava Jato não está apenas na porta de Henrique, mas de uma boa parte da classe política do RN.

O estrago pode ser gigantesco.

Comentários

  1. Quando veremos o adesivo"Fora PMDB e leve o Temer com você"?

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

FESTA: Rio Apodi amanheceu de barreira a barreira, lagoa do Apodi tomando muita agua

EITA PIULA: Ex-secretário de turismo Júnior Costa desmente matéria da assessoria de Alan e mostra provas

NATUREZA: Praticamente 10 anos depois a Lagoa do Apodi volta a ter um grande volume d’água