POLICIAL: Médico do Samu atira em colega e se mata em seguida

Deives de Oliveira já foi secretário de Saúde do município.
Fotos: Reprodução facebook
Um caso de homicídio seguido de suicídio está deixando a cidade de Piracicaba (SP) estarrecida. Um médico atirou no outro e depois se matou no refeitório do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), por volta das 11 horas desta terça-feira (24).

De acordo com informações do portal G1, o clínico geral Jorel Bottene disparou pelo menos quatro tiros em Deives Dias de Oliveira, coordenador da Central de Vagas do Sistema Único de Saúde (SUS) do município. 

Bottene não estava escalado para trabalhar nessa terça, mas mesmo assim foi até a unidade do Samu e, no refeitório, disparou em uma das pernas, no tórax, no abdômen e também na cabeça de Oliveira. Em seguida, atirou no próprio peito. Os colegas de Samu chegaram a socorrê-lo e levá-lo até a Santa Casa da cidade, mas ele morreu no caminho.

Jorel Bottene aparece em fotos ao lado da família
Até o momento, não ficou esclarecido o motivo do assassinato. De acordo com o site de notícias locais Novo Momento, eles teriam tido discussões recentes e desavenças pessoais. Porém, o secretário de Saúde de Piracicaba, Pedro Antonio de Mello, afirmou ao G1 que não havia registro de conflitos entre eles no trabalho. “É muito triste. Nada que possa ter acontecido justifica essa tragédia”, completou.

No trabalho, Jorel Bottene era subordinado de Deives Oliveira. Como diretor técnico, Oliveira chegou assumir interinamente a Secretaria de Saúde municipal, no ano de 2013. Na época, acumulou as duas funções nas área de saúde da cidade paulista.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

RETROSPECTIVA 2013/ 2016: APAMI e a gestão de Castelo

EM TEMPO: Reunião da APAMI – As contradições do chefe do executivo

Diretora administrativa da maternidade Claudina Pinto pede demissão

ABERRAÇÃO: Quem votou contra e quem votou a favor de mais desperdício de recursos públicos?

NOTA DE REPÚDIO AO PODER PÚBLICO MUNICIPAL DE APODI