Pular para o conteúdo principal

Pinacoteca do Estado recebe nessa sexta-feira, 6, uma das maiores Coletivas já vistas em Natal

Salão Dorian Gray de Arte Potiguar reúne 100 artistas e cerca de 300 obras que estarão à venda até 2 de julho

Por Sheyla de Azevedo Andrade


mais diversas linguagens visuais produzidas no Rio Grande do Norte estarão reunidas no Salão Dorian Gray de Artes Visuais, a partir da próxima sexta-feira, 6 de maio, às 19h, na Pinacoteca do Estado. O edital criado pela Sociedade Amigos da Pinacoteca (SAP), uma entidade sem fins lucrativos, abriu seleção para sete categorias: pintura, escultura, fotografia, gravura, performance, arte digital e arte em movimento. Cem artistas foram selecionados, num total de cerca de 300 obras que estarão à disposição do público. "O Salão não tem caráter meritório, ele será aberto ao público até dia 2 de julho para comercialização das obras, com a venda sendo feita diretamente entre o autor e o interessado. O artista potiguar merece esse espaço e essa valorização do seu trabalho. Estamos muito satisfeitos com o resultado e o público visitante também sentirá o mesmo", afirma Isaura Rosado, uma das idealizadoras da SAP.

No Salão Dorian Gray a máxima quantidade não é qualidade cai por terra e dá lugar a outra afirmação: diversidade é qualidade. A mistura de estilos, técnicas e visões artísticas confere à mostra um caráter ímpar, colocando no mesmo espaço traços inconfundíveis como o do artista Vicente Vitoriano e Diógenes Dantas, que não é o presidente da Academia Norte-Riograndense de Letras, e sim um jovem desenhista, nascido em Carnaúba dos Dantas, cujos desenhos, mais parecem fotografias, tamanha a fidelidade com o real.

"Recebemos muito material do interior do Estado. Isso prova que a arte está além fronteiras das grandes cidades e que é realmente uma linguagem universal", disse o presidente da Sociedade Amigos da Pinacoteca, Iaperi Araújo, um dos responsáveis pela seleção do trabalho. Para a filha de Dorian Gray, o homenageado dessa mostra, Dione Caldas, o Salão leva o nome do pai e glorifica não só sua arte já imortalizada, como também estimula e valoriza o que vem sendo produzido por nomes já conhecidos e até então desconhecidos.

Autores das obras para ilustrar as matérias:
Nelson Oliveira – pintura “Minha Singela Casa”
Rayron Montielly de Lima Costa - pintura
Vanessa D´Olivier (fotografia) - A cor do tempo - Dona Aninha viveu 108 anos
Maria Eneida – escultura Cadeira utilizando garrafa pet e papel maché
Clecios Silva - acrílica com colagem Luiz Gonzaga
Rejane Batista de Melo – pintura mulher
Diógenes Dantas – desenho em grafite
Lourdinete Batista - ólea sobre tela
Vicente Vitoriano – pintura
Juliana Juaquina - pintura

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

APODI: Mulher dá a luz a uma Criança dentro de um carro

Há tempos prometi para mim mesmo deixar de falar aqui sobre os desmandos do Apodi. Tenho cumprido. Mas, hoje um fato me chamou atenção e é impossível não narrá-lo aqui.

Desde que convênio entre a PMA e a maternidade Claudina Pinto do Apodi deixou de existir, mães de Apodi, bem como de outros municípios que usavam os serviços da maternidade, ficaram um tanto quanto órfãos no que diz respeito à natalidade.
Na tarde deste domingo, 08, um fato triste se deu aqui em Apodi com relação a natalidade. Uma mulher deu a luz dentro de um carro aqui na cidade do Apodi. Um fato triste. Como a maternidade Claudina Pinto faz falta a uma população de 35 mil habitantes e para a região. Lamentável que, na atualidade, isso é considerado  agora normal, uma mãe parir dentro de um carro. Até algum tempo não era normal. Se acontecesse o mundo caia.
Que triste. Vir ao mundo em um carro? Acho que todos tem direito de nascer dignamente. Que saudade da atuação daqueles justiceiros que fizeram grande manifestação co…

Vereador Charton Rêgo propõe inclusão do ensino de LIBRAS em escolas do Município

Aconteceu nesta noite de terça-feira 14/11/2017 as 19hs na sede da Câmara Municipal de Apodi-RN, uma reunião convocada pelo Vereador da Política com Seriedade Charton Rêgo. Alunos apodienses do Curso de Libras (UFERSA, Campus Caraúbas) e membros da Comunidade Surda de Apodi, foram convidados para debater sobre o Projeto de Lei 136/2017 de autoria do Vereador Charton Rêgo que propõe a inclusão da Língua Brasileira de Sinais no currículo escolar no âmbito municipal.
A PL (Projeto de Lei) que na sessão desta quinta-feira 16/11/17 será encaminhada as comissões, foi apresentada ao grupo que compareceu a reunião. Se aprovada e posteriormente sancionada pelo Executivo, a partir de 2018 a Secretaria de Educação terá obrigatoriedade de garantir acesso das pessoas surdas à comunicação, à informação e à educação, como rege a legislação federal que determina que uma série de medidas sejam tomadas pelos Estados e Municípios que visem tais garantias.
A PL ainda trata sobre a promoção de cursos de c…

INCIDENTE: Motorista mergulha carro da prefeitura do Apodi em rio