INÍCIO, MEIO E FIM: Obras, a principal marca da Gestão Apodi terra querida – UBS da comunidade do Córrego

Na quarta matéria sobre o tema: “INÍCIO, MEIO E FIM: Obras, a principal marca da Gestão Apodi terra querida”, vamos rever toda trajetória da obra de caráter coletivo que beneficiou todos os moradores da região da areia, a UBS do Córrego, terra que a atuante da vereadora Soneth Ferreira representa.
Ordem de serviço em 17 de Junho de 2013. Clique nas imagens para ampliar
A ordem de serviço foi dada na noite do dia 17 de Junho de 2013, ainda no primeiro ano de gestão do prefeito Flaviano e seu vice Zé Maria. De início, a previsão de investimentos era da ordem de R$ 222.510,65.
Uma Obra marca pela constância.
A exemplo da UBS de Santa Rosa, as pausas na construção da UBS do Córrego foram breves, visando pagamentos e alguns ajustes. Mal dava tempo para a oposição agourar e, logo tudo estava sendo retomado.

Matéria relacionadas:


População da areia fez festa na inauguração.
Uma enorme multidão prestigiou no dia 08 de dezembro do 2014, em frete a UBS Maria vinda de Oliveira, a UBS do Córrego. Na construção da oba que beneficiou a região da areia, a prefeitura do Apodi investiu R$ 147.000,00 em recursos próprios. Mais que o próprio ministério da saúde, que investiu R$ 142.000,00, totalizando cerca de R$ 289.000, 00 de investimentos na coletividade.

UBS do Córrego, mais uma obra com um início, meio e fim.  Uma obra que iniciou com uma previsão inicial de investimento de R$ 222.510,65. Foi concluída com um investimento de cerca de R$ 289.000, 00. Aproximadamente R$ 66.490 a mais do que o previsto. Uma obra onde a PMA investiu cerca de R$ 5 mil mais que o próprio ministério da saúde, onde a obrigação seria investir apenas 10% de contra partida. Algo inédito, creio eu, a nível até de Brasil para uma prefeitura. 

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

RETROSPECTIVA 2013/ 2016: APAMI e a gestão de Castelo

EM TEMPO: Reunião da APAMI – As contradições do chefe do executivo

Diretora administrativa da maternidade Claudina Pinto pede demissão

ABERRAÇÃO: Quem votou contra e quem votou a favor de mais desperdício de recursos públicos?

NOTA DE REPÚDIO AO PODER PÚBLICO MUNICIPAL DE APODI