É a faca entrando e Henrique negando, é a faca entrando e Alves negando

Anexos da pré-delação do ex-deputado e ex-presidente do Partido Progressista (PP) Pedro Corrêa, acertado com o Ministério Público Federal (MPF), que ainda não foi homologada pela justiça, complicam implicam o ex-presidente Luís Inácio. Segundo Correia, o ex-presidente era conhecedor sobre o esquema de corrupção desvendado na Petrobras e que interferiu diretamente na nomeação de Paulo Roberto Costa para a diretoria de Abastecimento por indicação do PP segundo reportagem da revista veja em reportagem do jornal O Globo

Correia, em sua pré-delação implica ainda mais o PMDB nos esquemas de corrupção da Petrobrás e, acordo com a revista, Corrêa acrescentou aos procuradores que se reuniu com líderes Peemedebistas para tratar de repartir propinas, uma vez que o partido passara a disputar espaço com o PP pelos recursos da estatal.  “A maior parte das comissões seria do PP, dono da indicação do Paulinho”.

Um dos primeiros procurados “para buscar o melhor entendimento na arrecadação” teria sido o senador Renan Calheiros, acompanhado do deputado Aníbal Gomes. Ele fez a mesma coisa com o deputado Eduardo Cunha e o senador Romero Jucá – todos do PMDB.

Ainda de acordo com a revista, Pedro Corrêa também relatou que o PMDB cobrou para manter o apoio à permanência de Paulo Roberto Costa e de Nestor Cerveró – que na época também era diretor da Petrobras. Foi cobrada uma propina de US$ 18 milhões, que deveriam ser pagos a tempo de financiar a campanha eleitoral daquele ano – 2006.

De acordo com a revista, Corrêa disse que o atual ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, ficava com parte de tudo o que era arrecadado pelo esquema do PMDB. Eduardo Cunha também teria recebido parte dos US$ 6 milhões.

Bom, esse não é um caso isolado onde o nome de vários partidos, dentre os quais o PMDB é o centro, é citado. Outros delatores, que estiveram super de dentro do lamaçal falam a mesma coisa. Em seu twitter, Alves classifica a citação como “absurda, mentirosa, irresponsável e cretina”.

O fato é que o cerco se fecha cada vez mais em cima do PMDB do qual Alves – unha e carne de Eduardo Cunha, que está entalado até o nariz nesse negócio – é um dos que tem maior influência. É que a faca está entrando e Alves negando. É a faca entrando e Henrique negando. Todas as evidencias apontam os fatos como verídicos e todos negando. No maior sangue frio. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

RETROSPECTIVA 2013/ 2016: APAMI e a gestão de Castelo

EM TEMPO: Reunião da APAMI – As contradições do chefe do executivo

MENSAGEM: Apodienses vencedores

CHARTON REGO: “Faça o repasse e tudo fica em dias. E deixe a fiscalização para, ou quer ser Vereador agora senhor prefeito?”

ISSO PODE ARNALDO? “Na oportunidade servi um lanche para os colegas funcionários efetivo do Município, que são os que estão trabalhando na ação”