Vereadores da oposição permanecem ausentes a sétima inauguração de uma obra em Apodi

Foto meramente ilustrativa
Não tem jeito. É mais fácil ver cabeça de bacalhau sem precisar ir a Noruega, do que ver vereador de oposição em uma inauguração na atual situação legislativa do Apodi.

Ontem (25), a população do Arção preparou uma festa de arromba para receber da chamada gestão Apodi terra querida sua UBS. Arção fica a 35 Km do centro do Apodi. Longe!!!. Como a estrada é vicinal, você só não fatal chegar lá. Segundo o professor Zequinha, líder da comunidade, finalmente uma gestão olhou para aquela região.

Todo político com mandato, tem por obrigação ir a uma inauguração, pelo menos no meu singelo ponto de vista. Uma inauguração de obra é um momento singular de uma luta que atravessou diversas etapas. É o ápice de um processo. É certeza que um recurso foi devidamente devolvido ao povo.

Mas, na concepção da grande maioria da bancada da oposição da câmara do Apodi, o momento é não é importante baseando-me em tantas ausências. Das sete obras que o prefeito Flaviano já entregou ao povo do Apodi, para dizer que não vi um vereador de oposição presente, vi o edil Costinha na inauguração da UBS da comunidade da qual o edil é representante, Melancias. Me esforço para ver um para pelo menos tirar uma chapa para botar aqui no meu blog. Mas, sem sucesso.

Ao contrário, em todo inauguração, vi os edis da bancada situacionista: Genivan, Chico, Soneth e Junior Carlos. Quero acreditar que uma inauguração é um momento de festa, assim como foi ontem, e é dever dos políticos com mandato partilhar tal momento com a população. Como os vereadores oposicionista. Não.

É uma pena. Por que uma inauguração trata-se de um momento histórico. Não ir a nenhuma de sete, no meu entendimento, é como se algum quisesse apagar cada momento desses da história do Apodi. E é por que essas inaugurações tratam-se de momentos de cunho altamente coletivo e não individual.

Por vezes, vi esses edis oposicionista brecarem recursos – não aprovando projetos – dizendo que estão tendo zelo pelos recursos públicos com a atitude. Zelo pelo recursos públicos é você iniciar uma obra, dar continuidade e conclui-la entregando ao povo e estar presente ao momento para partilhar. É aquela coisa rapaz: “Por fora; bela viola. Por dentro; pão bolorento”. Mas vamos para frente. Vamos contar outras histórias

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

TEMPO: Moradores registram formação de tempestade Supercélula no Paraná

EM TEMPO: Negócios – Apesar do pouco tempo no mercado a San Valle já é sucesso em toda região

Sem ter o que comemorar, Prefeitura de Apodi encerra ano entregando pintos

CURIOSIDADE: O sexo no mundo animal – tamanho do pênis