Royalties do Apodi acabam

Se comparamos a entrada de royalties de Julho de 2013 para o de hoje, abril de 2016, podemos considerar que acabou. Esse tipo de receita, uma das mais importantes para o nosso município.

Em julho de 2013, o município do Apodi já chegou a receber R$ 688.000,00. Três anos depois, abril de 2016, o município do Apodi recebe 16 R$ 194.082,95. Uma queda vertiginosa de mais R$ 494.000,00, quase R$ 500.000,00. A entrada de royalties no município é determinado pelo preço do barriu de petróleo no mercado internacional.

Além desse refez, Há uma queda constante de receita de Tributos, FPM, ICMS, entre outros. Ao mesmo tempo, ao mesmo tempo é constante um aumento do custeio serviços como energia, combustível, manutenção da frota, salário mínimo, crise economia, recessão seca, dentre outros.

Sei não... Se fosse em outros tempos, onde a galerinha tinha sede de gastar recursos públicos sem zelo, não sei como o município estaria. Para aguentar um tranco desses, pensem na importância de se ter zelo pelo dinheiro público.

Não tem como. Não há como se sustentar. É muito adversidade para se administrar um município do tamanho do Apodi. Como foi que a gestão Apodi terra querida já conseguiu entregar 07 (sete) obras

Comentários

  1. ta bom de mais,me mostre o que foi que fizeram nesse periodo de mais de 3 ano com esse dinheiro do royalties?

    ResponderExcluir
  2. Todas essas obras foi do governo federal. Não precisa de royalties

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você se engana Bacurau. A contra partida é com receita própria dos royalties. Au au, loc, loc, loc.

      Excluir
  3. A explicação é essa mesma obras com recursos federais sobra muito pouco para recursos próprios. Queria ver o prefeito apelidado de pedreiro meter dos peitos e iniciar uma obra de pelo menos 500.000,00 com recursos próprios ou ele adquirir pelo menos uma obra com os candidatos dele que tanto levaram votos de Apodi. O Fabio Farias e o Robson São verdadeiras piadas.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

RETROSPECTIVA 2013/ 2016: APAMI e a gestão de Castelo

Diretora administrativa da maternidade Claudina Pinto pede demissão

EM TEMPO: Reunião da APAMI – As contradições do chefe do executivo

ABERRAÇÃO: Quem votou contra e quem votou a favor de mais desperdício de recursos públicos?

NOTA DE REPÚDIO AO PODER PÚBLICO MUNICIPAL DE APODI