Ponte metálica das queimadas já começa a servir aos moradores da comunidade

Clique nas imagens para ampliar
Quando havia fortes enxurradas ou cheias no rio do Umari, a comunidade de queimadas ficava isolada. Em 2016 as chuvas não estão favoráveis, somente essa semana de Março, as chuvas caíram mais forte no alto Oeste do RN.

Como consequência o rio do Umari, que passa pela comunidade, está com uma boa quantidade de água. Como acontecia em qualquer outro ano, uma situação como essa, já seria suficiente para os moradores da comunidade de queimadas, estarem usando canoas. Seria. No entanto, o ano passado, o prefeito Flaviano , a custos baixíssimos aos cofres públicos inaugurou a primeira ponte metálica do município do Apodi na comunidade.
Festa de inauguração da ponte metálica de queimadas/Agosto/2015
Hoje(31), o rio do Umari amanheceu com uma grande porção de água em virtude de boas chuvas que caíram desde o início da semana em suas cabeceiras. A comunidade de queimadas não está mais isolada. A ponte metálica está sendo muito útil aos moradores como os senhores podem ver na imagem a cima. Bom ver isso.
video

Comentários

  1. Fico tão triste em ver aqui perto onde moro, no rio do Umari, onde 130 mil gastos, de acordo com o relatório da CGU e não tem uma pá de barro numa ponte molhada da gestão passada e, quando comparo com uma ponte dessa, que só custou 30 mil, feita pela atual gestão me dar uma raiva.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 30 mil foi so com a mão de obra o restante foi a populaçao com ajuda da petrobras que deu os canos de metal.

      Excluir
  2. so quero ver quando o ferrugem comecar a corroer essa ponte

    ResponderExcluir
  3. Sempre tem adversários roendo e torcendo contra do que é certo

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

RETROSPECTIVA 2013/ 2016: APAMI e a gestão de Castelo

SURPRESA: Grande festa das crianças terá início logo mais as 17 h

O funcionamento da maternidade ou festa para as crianças?

MENSAGEM: Apodienses vencedores

EM TEMPO: Reunião da APAMI – As contradições do chefe do executivo