Mulher e filha de Cunha torraram grana da propina, diz revista

Denúncia contra o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), aponta que compras de luxo da mulher e da filha do deputado no exterior “foram pagas com parte do dinheiro de propina”.

Os gastos de Claudia Cruz e Danielle Dytz da Cunha Doctorovich com marcas como Chanel, Dior, Balenciaga e Louis Vuitton somam cerca de 86.000 dólares, entre dezembro de 2012 e julho de 2015, segundo publicou a Veja.

Os processos de Claudia e Danielle estão sob a tutela do juiz federal Sergio Moro. Eduardo Cunha já foi denunciado por corrupção e lavagem de dinheiro perante o Supremo Tribunal Federal (STF). Como não estão no foro privilegiado, a mulher e a filha do presidente da câmara agora estão sob investigação dos procuradores da Lava Jato.

Em janeiro de 2014, durante estadia em Paris, Claudia Cruz gastou 17.483,84 dólares em três dias. Foram 7.707,37 dólares na loja da Chanel, 2.646,05 dólares na Christian Dior, 4.184,94 dólares na Charvet Place Vendôme e 2.945,48 dólares na Balenciaga.

Todos estes valores foram pagos com parte do dinheiro de propina recebido por Eduardo Cunha”, diz a denúncia. “As despesas pagas em cartão de crédito com as quantias ilícitas recebidas podem ser verificadas nos extratos dos cartões de créditos da Corner Card”.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

RETROSPECTIVA 2013/ 2016: APAMI e a gestão de Castelo

Diretora administrativa da maternidade Claudina Pinto pede demissão

EM TEMPO: Reunião da APAMI – As contradições do chefe do executivo

ABERRAÇÃO: Quem votou contra e quem votou a favor de mais desperdício de recursos públicos?

NOTA DE REPÚDIO AO PODER PÚBLICO MUNICIPAL DE APODI