DE CABELO EM PÉ: Aliados de Cunha reconhecem que situação ficou insustentável

Foto: Reprodução
Aliados do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), avaliam que a situação dele ficou insustentável com a revelação do dossiê enviado pelo Ministério Público da Suíça à Procuradoria-Geral da República. Os documentos revelam o caminho do dinheiro supostamente repassado a contas atribuídas a Cunha e familiares.

Os deputados mais próximos estão extremamente incomodados com o silêncio de Cunha nos últimos dias, desde que começou a ser noticiada a existência dessas contas no exterior. Segundo relatos, até recentemente, Cunha garantia em conversas reservadas que não tinha dinheiro no exterior e nem contas em paraísos fiscais. “Como ele não falou a verdade, não temos por que ficar com desgaste de defendê-lo”, observou um cacique do PMDB.

Aliados do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), avaliam que a situação dele ficou insustentável com a revelação do dossiê enviado pelo Ministério Público da Suíça à Procuradoria-Geral da República. Os documentos revelam o caminho do dinheiro supostamente repassado a contas atribuídas a Cunha e familiares.

Os deputados mais próximos estão extremamente incomodados com o silêncio de Cunha nos últimos dias, desde que começou a ser noticiada a existência dessas contas no exterior. Segundo relatos, até recentemente, Cunha garantia em conversas reservadas que não tinha dinheiro no exterior e nem contas em paraísos fiscais. “Como ele não falou a verdade, não temos por que ficar com desgaste de defendê-lo”, observou um cacique do PMDB.

A avaliação da cúpula tucana é que a presença de Cunha no comando da Câmara começa a prejudicar a imagem da oposição e ao mesmo tempo emperra uma solução tanto para a abertura de um processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff como para um eventual processo de cassação da chapa Dilma-Michel Temer no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

No Palácio do Planalto, a análise predominante é que a situação de Cunha também ficou muito delicada. E que as revelações tiram a credibilidade do presidente da Câmara em relação à eventual abertura de um processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff.  
Blog do Camarotti – Portal G1

Comentários